Não é apenas balé clássico...

3:34:00 da tarde

...é uma forma de expressão, é a voz da alma; é o ápice do corpo, o êxctase do coração.

Nos passos marcados se encontram a criatividade do homem, no corpo as marcas da incansável busca pela perfeição dos movimentos.
Para alguns, apenas um espetáculo. Para outros, apenas uma história contada pela dança. Normalmente é o que passa pelo pensamento de quem está na plateia. Claro que há a admiração, o espanto com a qualidade do que é assistido, mas todo e qualquer sentimento do público é pouco para quem está no palco. 

Não é prepotência minha, é um fato.
Estar apertada em um colan, com a perna pinicando com a meia e os pés sangrando por causa da sapatilha pode soar de maneira muito ruim, mas bailarino(a) algum sobrevive sem isso.
Loucura?
Sim. Porém a loucura maior é desistir da sensação de voo por causa de uma bolha; deixar de lado a glória e a maestria de estar na ponta dos pés por causa das fitas que machucam a perna.
Não há voo mais livre do que um grand jeté, não há giro mais divertido do que uma pirouette, não há posição mais graciosa do que um arabesque e não há coisa mais romântica do que um lindo pás-de-deux.
Para mim, não há dança mais perfeita, não há beleza mais estonteante e nem movimentos mais mágicos do que os de uma bailarina clássica.

You Might Also Like

0 pitacos