Movimento Stop S.O.P.A e P.I.P.A!

3:11:00 da tarde


Não precisa nem ter muito acesso à internet pra saber o quanto o assunto está em alta e o quanto as pessoas estão se manifestando sobre esses projetos tão citados. E claro que o Bobeiras não deixaria passar esse evento tão importante para a vida da maioria dos internautas.
Antes de dizer se é contra ou a favor, entenda melhor o que é o S.O.P.A e o P.I.P.A lendo esse trecho que retirei do site da Revista Super Interessante:

O Stop Online Piracy Act (SOPA) (em tradução livre, Lei de Combate à Pirataria Online) é um projeto de lei da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos que amplia os meios legais para que detentores de direitos autorais possam combater o tráfico online de propriedade protegida e de artigos falsificados. O objetivo geral é proteger o mercado de propriedade intelectual, impedindo que mais pessoas percam seus empregos por causa da pirataria. Já o Preventing Real Online Threats to Economic Creativity and Theft of Intellectual Property Act of 2011 (Ato de Prevenção Contra Roubos e Ameaças Virtuais à Propriedade iItelectual) é uma lei proposta nos Estados Unidos para combater sites relacionados à pirataria.

Agora que você já sabe do que se trata precisa refletir e entender que esses projetos não significam apenas menos downloads para o seu HD, trata-se de uma bruta e violenta repressão à liberdade conquistada pela internet.
O projeto permite a manipulação de sites de buscas, como o Google, pelo governo, dizendo assim o que pode e o que não pode ser mostrado aos usuários. E essa restrição não vale apenas para os sites de buscas, mas sim para os grandes provedores que podem acabar com alguns conteúdos bloqueados a algumas pessoas que usam o site. Só pra lembrar que esse esquema é o mesmo que é feito na China e na Síria para limitar o acesso à conteúdos adultos ou políticos.
E mais um importante ponto: "Se o governo descobrir que você encontrou uma ferramenta online que burla o bloqueio, ele também pode bani-la. O problema é que algumas dessas ferramentas são bem úteis a grupos que lutam pelos direitos humanos em lugares onde há censura." (Otavio Cohen)
Ainda precisa de mais informações sobre o motivo de tanta revolta?
Pois bem, você também deve saber que a inconformação aumentou ainda mais em todo mundo após o desativamento e a prisão dos organizadores do maior site de hospedagem do mundo, o MegaUpload. E com isso entramos em um ponto muito delicado para discussão e que mesmo assim eu irei dar minha opinião.
Acredito que tudo tem o seu lado positivo e seu lado negativo. Essa coisa de arquivos, filmes, músicas e etc, publicados livremente na internet e compartilhados sem custo algum não é de todo ruim. Muitas bandas hoje em dia ganham milhões por causa de alguma música que caiu na rede sem saberem ou permitirem, e o mesmo acontece com mais um milhão de arquivos.
Não serei hipócrita e dizer que acho isso abominável, porque vivo baixando trilhões de coisas todo dia pela web, principalmente seriados da tv americana e animes. Mas além de uma ótima repercussão que essa "divulgação" involuntária pode trazer, a maioria da população não teria acesso à tanta cultura sem essa liberdade que a internet proporciona.
Eu mesma não tenho como pagar uma internet banda larga e uma tv por assinatura que tenha os canais americanos que passem essas séries tão boas, ou tempo e grana pra pagar por DVDs e seja lá qual for o outro meio em que essas mídias (ou informações) são disponibilizadas.
Outra coisa a se considerar é que muitos artistas confessam que arrecadam mais com shows e aparições na tv e tudo o mais, do que com a venda de CDs. Artistas que não têm uma grande repercussão pelo mundo necessitam da internet para levar pessoas aos seus shows e conseguirem sobreviver. Se dependessem só da venda de seus álbuns eles morreriam de fome! E os artistas de nível internacional ou no topo da escala de popularidade continuam vendendo seus discos, batendo recordes de vendas e aumentando ainda mais sua fortuna mesmo com toda a liberdade dada pela internet.

Abaixo eu deixo link do vídeo que estava disponível no site da Super Interessante que explica melhor tudo isso, e uma pergunta: Será que vale mesmo tudo isso?






You Might Also Like

0 pitacos